[DESIGN] O legado do design italiano

A Itália é considerada historicamente o centro de referência de artística para todo o resto do mundo. O respeito perante a arte italiana é incomparável, desde cada uma de suas marcas e tendências reconhecidas internacionalmente até cada um de seus designers que revolucionam e mantém o status das artes italianas sempre no mais alto nível.

Os designers italianos são verdadeiros artistas que em seu conjunto, há décadas apresentam ao mundo ideias inovadoras, em diversos setores, como arquitetura, interiores, moda, design automobilístico, desenho industrial, etc. A arte italiana orienta o design de tantos outros países assim como determina sua existência.

Geograficamente, a Itália é caracterizada pelas altas diferenças comerciais entre o norte e o sul do país. O norte é um concentrado de grandes indústrias do setor automobilístico, eletrodomésticos e ambientações corporativas, além de grandes metrópoles como Milão e Gênova. Já o sul possui um tradicional foco agrícola e produção artesanal. Essas diferenças internas oferecem ao país uma multidisciplinaridade muito importante à postura do design italiano atual.

Os designers italianos possuem um forte engajamento perante a política, tradicionais desde a década de 60, onde as críticas contra a “sociedade de consumo” e a posição anti-consumista foram determinantes para as criações na época.  Alguns escritórios/estúdios dessa década trabalhavam contra o fluxo mundial do símbolo de status e luxo do comércio de peças de design e moda, assim como a inteligência limitada pelo consumo desenfreado. Aos poucos, o design italiano deixou de ser apenas uma “vitrine de produtos inovadores” e passou a ser cada vez mais integrado harmoniosamente à arte.

No fim dos anos 60, foi introduzida a ideia de “Design-Conceito”, onde a concepção criativa e espiritual do artista é o centro do projeto. O Design-Conceito italiano prevalece até os dias de hoje como referência em diversas áreas, como a propaganda, o desenho industrial e o mundo fashion.

Na década seguinte, organizou-se no Museum of Modern Art de New York uma fantástica exposição de design italiano. Foram expostos diversos projetos e peças apresentados sob diferentes aspectos e opiniões sócio-políticos. O evento teve um significativo para a história artística italiana, influenciando diretamente na visão internacional perante a produção criativa no país.

Nos anos 80, a moda italiana teve seu auge através de notáveis marcas que possuem forte bagagem cultural e fashion do mundo da moda, como Prada, Versace e Armani.

Enquanto isso, o design de mobiliário italiano criava peças domésticas com estilo rigoroso, criativo e minimalista. Os móveis italianos foram reforçando seus traços artísticos e ícones mundiais no decorrer dos anos até os dias de hoje. As famosas marcas de design italiano também se consolidaram no mercado, estando sempre entre as mais importantes.

Sua origem simples, criativa e operacional entre indústrias especializadas em uma só função ou peça, faz do design italiano um verdadeiro símbolo contínuo da arte contemporânea. Atualmente, a Itália e seus designers continuam sendo as principais orientações em âmbito internacional quando se trata do assunto.

cadeira

Cadeira italiana produzida em 1983.

Valentine-typewriter-red

O design da clássica Olivetti Valetine também é italiano e influenciou muito nos formatos, cores e design das marcas concorrentes da época.

 

tok

Modelos de banquetas SIMILARES ao original vendidos pela TokStok (super caros por sinal…).

 

 

E até o mercado de car design também é liderado pelas referências italianas.

Anúncios