[ARQUIVO] Mr. Frank Lloyd Wright

Em junho de 2014, o grande arquiteto Frank Lloyd Wright completaria 147 anos. Considerado o primeiro arquiteto moderno americano, uma de suas obras mais conhecidas é o Museu Guggenheim de Nova York e a sua casa mais espetacular reconhecida internacionalmente e ainda uma referência aos dias de hoje: a Casa da Cascata, uma verdadeira escultura erguida sem represar uma cachoeira existente no terreno e sim a integrando à arquitetura. Elegante e soberbo, sua influência pode ser vista por todo lado no seu nativo estado de Wisconsin, EUA.

A “Fallingwater house” (Pensylvania EUA) foi construída em 1936 e doada em 1936 ao Western Pennsylvania Conservancy. A partir de 1964, o edifício foi aberta ao público como museu e, desde então, mais de seis milhões de pessoas já visitaram a casa. Atualmente, recebe mais de cento e vinte mil visitantes por ano. É considerada até hoje uma das casas mais famosas do mundo.

Outra obra que ainda é referência e das mais conhecidas é o Museu Guggenheim de Nova Iorque. Sua contrução se iniciou em 1956, sendo concluído três anos mais tarde. As especificações impostas por Solomon Robert Guggenheim a Lloyd Wright foram bastante difíceis de transpor em termos arquitetônicos. Ele não poderia ser de forma alguma comparado com qualquer outro museu já existente. E a solução encontrada por Frank foi única e que remete as ideias arquitetônicas visionarias do inicio do século XX, correspondendo a uma linguagem abstrata dos quadros de alberga. O Museu Guggenheim só foi inaugurado em 21 de outubro de 1959, após a morte de Wright, que morreu seis meses antes da obra estar concluída.

Frank Lloyd Wright visitou o Brasil em 1931, com sua companheira Olgivana, com quem se casara em 1928. Permaneceu três semanas no Rio de Janeiro e publicou, em diversos jornais cariocas, artigos em prol da nova arquitetura.

Wright defendia que o projeto deve ser individual, de acordo com a localização e finalidade. Dizia que “a forma e a função são uma só”. “Eu conheço o preço do sucesso: dedicação, trabalho duro, e uma incessante devoção às coisas que você quer ver acontecer.”

Wright morreu em 1959 aos 91 anos.

Escrito por: Juliana Assunção

Fotos: Google Images

Anúncios